Pub
Pub
artigo
imprimir

O stresse pode causar enfarte?

O enfarte agudo do miocárdio pode ser causado por múltiplos fatores de risco. Hoje falamos sobre o stresse e de que modo pode contribuir para um episódio cardíaco potencialmente fatal como o enfarte.

O enfarte agudo de miocárdio pode ser o desfecho final de muitos fatores de risco que, isolados ou em conjunto, podem acelerar e agravar a doença cardíaca. Por um lado, sabe-se que os fatores de risco cardiovasculares (diabetes, hipertensão arterial, obesidade, aterosclerose, colesterol elevado) são os que causam mais danos a longo prazo nas artérias do coração. Por outro lado, existem determinados eventos súbitos que provocam uma resposta cardíaca exagerada que pode mesmo provocar um enfarte, tais como o stresse, um ataque de ansiedade ou exercício físico intenso.

Como se explica o stresse? O stresse pode causar enfarte?

Por vezes pode ser difícil perceber qual o motivo real do stresse o quais as suas consequências se não for controlado. O stress pode ser a principal manifestação de muitas doenças do foro psicológico, tais como, ansiedade ou depressão, mas também de outras doenças crónicas. Assim, em situações de elevado stresse, existe uma rápida libertação de hormonas no sangue (como a adrenalina) que podem provocar um aperto nas artérias do coração. Aperto que, por sua vez, dificulta a passagem do sangue daí em diante, causando um enfarte. Entretanto, do stresse súbito ao enfarte, existem alguns sinais que nos podem fazer suspeitar da gravidade da situação:

 

  • frequência cardíaca e tensão arterial aumentam
  • dificuldade respiratória ou falta de ar
  • sensação de aperto no peito
  • suores
  • náuseas ou vómitos
  • entre outros.

 

De maneira idêntica, qualquer doença mental ou descontrolo psicológico que provoque stresse prolongado pode ter maior risco de provocar enfarte. Isto porque o músculo do coração e os vasos sanguíneos reagem continuamente às hormonas libertadas pelo stresse.

Como controlar o stress?… e prevenir o enfarte?

Antes de mais nada, importa referir que a melhor forma de prevenir o stresse e, consequentemente, o enfarte é controlar as doenças que a pessoa tenha. Por último, é fundamental adotar um estilo de vida mais saudável (com alimentação equilibrada) e ativo (com exercício físico regular). Além disso, é preciso evitar o consumo de álcool ou tabaco, desfrutar de atividades de tempos livres para além do trabalho ou rotina diária, bem como ter acompanhamento regular de psicoterapia, de forma a reduzir a carga de stresse e o seu impacto no coração.

artigo

135.

Estratégias para aprender a controlar o stresse

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

artigo
imprimir
anterior seguinte