Pub
Pub
artigo
imprimir

O perigo de ter o colesterol alto

O colesterol alto é perigoso para a saúde. Mas de que maneira? O que acontece quando temos o colesterol elevado? Quais são os problemas associados? Confira as respostas neste artigo!

Patrocinado por

O colesterol é uma gordura sintetizada pelo nosso próprio organismo e que ingerimos da dieta. Desempenha funções importantes no nosso organismo, nomeadamente:

 

  • Assegura a integridade da membrana celular;
  • É constituinte da bílis, um líquido sintetizado no fígado e armazenado na vesícula biliar, que participa na digestão das gorduras que ingerimos;
  • Possui um papel na metabolização de certas vitaminas.

 

Mas apesar de ter um papel fundamental no nosso sistema, o colesterol alto pode trazer consequências negativas para a saúde. Como tal, é essencial termos atenção não só à nossa alimentação, mas também aos valores de colesterol, em particular os valores de LDL.

O que acontece quando temos um nível de colesterol alto no sangue?

O colesterol é uma gordura insolúvel no sangue. Desta forma, é transportado em proteínas, conhecidas como lipoproteínas. As mais importantes são as lipoproteínas de baixa densidade (conhecidas como LDL, ou low density lipoprotein) e as lipoproteínas de alta densidade (ou HDL, high density lipoprotein).

 

Um excesso de colesterol LDL está associado a efeitos prejudiciais e, por isso, é conhecido como colesterol «mau». Já o colesterol HDL aparenta ter um papel benéfico e é, portanto, o chamado colesterol «bom».

 

Ao longo do tempo, o colesterol LDL tem tendência a fixar-se e acumular-se nas paredes dos vasos sanguíneos. Estes depósitos de gordura nas paredes dos vasos, juntamente com mecanismos inflamatórios, formam os ateromas ou placas ateroscleróticas. A este processo chama-se aterosclerose. As placas ateroscleróticas vão provocar o estreitamento dos vasos sanguíneos e, por vezes, a sua obstrução. Para serem considerados saudáveis, os níveis de colesterol LDL devem ser inferiores a 116 mg/dL.

Os perigos do colesterol alto

O colesterol alto (em particular, valores elevados de colesterol LDL), ao levarem à aterosclerose, acarretam consigo várias consequências para a saúde. Entre elas, doenças como:

 

Doença arterial periférica

Quando a aterosclerose afeta os vasos dos membros, principalmente dos membros inferiores, provocando má circulação e dor (claudicação intermitente);

 

Doença arterial coronária

Quando as artérias afetadas são as do coração – as artérias coronárias –, ocorrem sintomas como dor ao esforço (angina de peito) e, se a obstrução for completa, enfarte agudo do miocárdio;

artigo

22.

O que é um enfarte e o que esperar depois

Doença cerebrovascular

Neste caso, as artérias afetadas são as que alimentam o cérebro, e a sua obstrução pode causar acidentes isquémicos transitórios (AITs) ou acidentes vasculares cerebrais (AVCs).

Fatores de risco para aterosclerose

Para além do colesterol alto (em particular, valores elevados de colesterol LDL), outros fatores potenciam a aterosclerose, entre eles:

 

  • Tabagismo: o uso do tabaco está associado a aumento do colesterol LDL e diminuição do colesterol HDL, bem como ao aumento da inflamação dos vasos sanguíneos;

 

 

  • Diabetes mellitus: o risco de desenvolver aterosclerose é 2 a 6 vezes mais alto em pessoas com diabetes. Assim sendo, é essencial ter um bom controlo glicémico para evitar ou retardar a progressão da aterosclerose;

 

  • Obesidade: obesidade abdominal está associada a um maior risco de desenvolver aterosclerose;

 

O colesterol LDL elevado não se sente e, quando se sente, pode já ser tarde demais, sendo fundamental o seu controlo. Em Portugal, as doenças do aparelho circulatório são a principal causa de mortalidade, à frente de patologias como tumores malignos e diabetes.

O que fazer para prevenir

Deve manter níveis baixos de colesterol (em particular, de colesterol LDL) para evitar problemas de saúde! Por isso, o importante é prevenir. 

 

Em primeiro lugar, prevenir o colesterol alto passa por adotar um estilo de vida saudável. Fazer exercício regularmente, manter um peso saudável e cumprir uma alimentação equilibrada, por exemplo, são medidas fundamentais para manter níveis normais de colesterol. Se adoptou e cumpre um estilo de vida saudável, mas mantém níveis elevados de colesterol LDL, consulte o seu médico assistente.

 

Caso tenha a tensão alta ou diabetes deve, sobretudo, manter os níveis tensionais e glicémicos controlados.

 

Por outro lado, nem sempre é possível reduzir os níveis de colesterol para níveis saudáveis. Nesse caso, pode ser necessário iniciar uma medicação. Deve discutir com o seu médico assistente um plano individualizado para si, com um plano de dieta, exercício e, caso seja preciso, medicação, que deve cumprir meticulosamente, de forma a diminuir o risco de um evento cardiovascular no futuro.

 

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • MSD Manuals

artigo
imprimir
anterior seguinte