video
imprimir

Acha que sabe como prevenir o AVC?

O acidente vascular cerebral (AVC) é responsável por um elevado número de mortes ao nível mundial. Mas se já sabemos como o seu impacto é grande, será que sabemos o que é preciso para prevenir? Fomos confirmar o que sabem os portugueses.

Patrocinado por

De acordo com o nosso Sistema Nacional de Saúde (SNS), o AVC continua a ser uma das principais causas de morte em Portugal e no mundo. Além disso, entre as doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, é também a principal causa de morbilidade de potenciais anos de vida perdidos. E é por isso que é tão importante saber como prevenir o AVC.

 

O AVC é uma emergência médica. Ou seja, assim que se deteta que algo não está bem, é preciso agir. E é preciso agir rápido, garantindo uma rápida resposta médica que possa ajudar a reduzir o seu impacto. Mas porque ocorre? Porque não deu sinais mais cedo? A verdade é que o AVC tende a ser uma consequência de um longo historial de fatores como fumar, ter excesso de peso ou obesidade, diabetes ou hipertensão. Ou seja, é difícil saber quando acontece: podemos apenas prever que há risco de vir a suceder. E é aqui que entra a prevenção!

Saber como prevenir o AVC: um trabalho de todos os dias

Tem historial na família ou algum dos fatores de risco acima mencionados se aplicam ao seu caso? Então é mais que certo que tem de se focar em prevenir o AVC. Eis o que pode fazer no seu dia a dia:

 

  • A melhor e mais equilibrada dieta é a sua!

 

Uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental para a sua saúde cardiovascular e cerebrovascular. Assim sendo, deixe de lado as gorduras, os açúcares e o sal.  Por outro lado, encha o prato com tudo o que lhe faz bem: legumes, peixe ou carnes magras, frutas e cereais integras. Não sabe se está a fazer tudo bem? Fale com o seu médico ou com um nutricionista.

 

  • Mais atividade física e mais exercício!

 

A boa alimentação aliada ao exercício faz maravilhas pela sua saúde. Assim sendo, comece por perceber onde estão as desculpas para evitar ser mais ativo no dia a dia. Comece por mudar pequenos hábitos e por exercícios simples, como caminhar. Depois, aumente a intensidade e vá experimentando novas modalidades. O segredo é começar e não parar até ser um hábito de que sente falta!

 

  • Adeus maus hábitos!

 

Do que falamos aqui? Do tabagismo, do consumo exagerado de álcool e do stresse. Não precisamos de lhe dizer o quanto fazem mal à sua saúde, pois não? Assim sendo, aqui tem algumas dicas sobre como deixar de fumar e, aqui o que é considerado um consumo moderado de álcool. Mas e se o seu problema é mais o stresse? Ora aqui tem algumas dicas para o ajudar. Não desista!

 

  • Colesterol, diabetes, hipertensão, excesso de peso: controlados!

 

São várias as doenças que, fora de controlo, podem aumentar o risco de AVC. Sabemos que é difícil controlar uma só, quanto mais várias ou estar já a pensar no risco de AVC. Mas uma coisa de cada vez! Comece por perceber o que é preciso para controlar melhor estes problemas. Sabia que um exercício e uma alimentação meticulosos ajudam em todos? Então é começar por aí. Se, no entanto, não está a conseguir obter os resultados que gostaria, não deixe o tempo passar! Ou seja: pergunte ao seu médico o que fazer para reduzir o colesterol, controlar a diabetes e a tensão arterial, e manter um peso saudável.

 

Prevenir o AVC é, sobretudo, um trabalho de todos os dias. Consistência é a palavra de ordem e o mais importante é que não se esqueça e tente sempre melhorar o controlo dos fatores de risco.

video

202.

Acha que sabe o que é a aterosclerose?

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • Sistema Nacional de Saúde

  • National Health System UK (NHS)

video
imprimir
anterior seguinte