Pub
Pub
artigo
imprimir

Abacate: o fruto instagramável que faz bem ao coração

Desde os seus benefícios à melhor forma de o escolher e conservar, criámos um pequeno guia sobre o abacate, um fruto para adicionar já à sua dieta.

É constantemente protagonista de publicações de influencers do mundo do fitness e do estilo de vida saudável. Em tostas, batidos, saladas, ao pequeno almoço ou ao jantar, lá está ele: cuidadosamente alinhado com os restantes elementos da mesa, por vezes ao lado de um livro aberto ou de uma chávena de café com leite, editado com o filtro da moda, pronto a receber centenas de likes.

 

Aquele que é, possivelmente, o fruto mais popular de todos tem muito a dizer em sua defesa. Cheio de benefícios, com uma textura deliciosa e uma enorme versatilidade, saiba porque deve fazer do abacate um alimento essencial na sua dieta.

O que torna o abacate tão especial?

Diferencia-se da maioria dos restantes frutos no sentido em que é constituído, principalmente, por gorduras «saudáveis». Com um elevado valor nutricional, chega mesmo a ser considerado, por muitos, um superalimento.

 

De forma resumida, o abacate contem cerca de 20 tipos de vitaminas e minerais diferentes: desde a sempre importante vitamina B6, passando pelo potássio (contém mais do que a banana), sem deixar de fora as vitaminas E, B5, C e K.

 

Está ainda recheado de fibra e gorduras «saudáveis»: com 77% das suas calorias derivadas da gordura, este é um dos frutos com a maior quantidade de ácidos gordos de que há conhecimento. Mas não se assuste, este não é o mesmo tipo de gordura que encontramos em batatas fritas. Antes pelo contrário.

 

Os benefícios das gorduras monoinsaturadas

 

Este tipo de gordura está associado à redução de inflamação e a efeitos benéficos nos genes, por norma, ligados a vários tipos de cancro. Para além disso, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS), o seu consumo pode ajudar a reduzir os níveis de «mau» colesterol e contribuir para a manutenção da integridade celular.

 

Dentro dos alimentos que mais consumimos, o azeite é, sem dúvida, aquele que tem uma maior quantidade de ácidos gordos monoinsaturados, e é por essa mesma razão que é a melhor opção para cozinhar e temperar outros alimentos, seguido do óleo de abacate, uma excelente alternativa a outros tipos de óleo.

 

Não menos importante, um elevado conteúdo de gorduras «saudáveis» pode ajudar na absorção de outros nutrientes, como vitaminas e antioxidantes, importantes para a manutenção de um organismo saudável.

 

Assim sendo, podemos afirmar que o consumo de abacate pode ser muito benéfico para o coração, já que ajuda a reduzir, significativamente, os níveis de «mau» colesterol e a inflamação, ao mesmo tempo que contribui para o aumento dos níveis de «bom» colesterol e para a manutenção de um peso saudável.

artigo

03.

Estatinas: sim ou não?

Como escolher o melhor abacate (e como conservá-lo)

 

Outro dos benefícios do abacate prende-se com a sua versatilidade. Desde refeições principais, a batidos, molhos e sobremesas, não há nada que este pequeno fruto não melhore. Mas escolher o melhor pode ser difícil. Damos-lhe algumas dicas:

 

  • A cor. Se o abacate for escuro, meio roxo, significa que está maduro e pronto a comer. Se tiver uma cor verde vibrante, deve aguardar uns dias até o consumir.

 

  • O toque. Um abacate pronto a comer deve ser firme ou ceder minimamente ao toque. Evite comprar abacate que pareça ter ar por dentro, ou que esteja demasiado mole.

 

  • A temperatura. Se comprou abacates já maduros, mas não está pronta para os consumir, guarde-os no frigorífico, de modo a preservá-los durante uns dias. Pelo contrário, se estão muito verdes e quer apressar o processo, opte por guardá-los numa zona mais quente da sua cozinha. Se quer conservar apenas metade de um abacate, deite umas gotas de sumo de limão sobre a mesma.

 

Junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
artigo
imprimir
anterior seguinte