Pub
Pub
artigo
imprimir

Curiosidades sobre o miocárdio

O miocárdio, ou músculo do coração, é um tecido único e muito específico. Em todo o nosso corpo, não existe nenhum igual. Neste artigo explicamos-lhe tudo e contamos-lhe algumas curiosidades. De certeza que vai adorar conhecer melhor o seu coração!

Já ouviu dizer que «o coração é um músculo»? Isso é verdade! «Mio-» é um prefixo que se refere a «músculo». Já a palavra «-cardio» está relacionada com o coração. Então, é isso mesmo: o «miocárdio» não é nada mais nada menos que o próprio músculo que forma o coração.

Miocárdio, o músculo do coração

No nosso organismo temos 3 tipos de músculo:

 

  • esquelético – o mais comum no nosso corpo. Está ligado aos ossos através dos tendões. É este músculo que nos permite movimentarmo-nos.

 

  • liso – é o tecido que forma a maior parte dos nossos órgãos internos e sistema digestivo.

 

  • cardíaco (miocárdio) – é o músculo que forma o coração. É único no nosso corpo e tem características muito especiais.
artigo

02.

Como funciona o coração

Características do miocárdio

 

Este músculo tem características extraordinárias. Tem a capacidade de se contrair, o que é a base da sua função de «bomba». Isto de forma constante e involuntária. Ou seja, não temos de pensar para que o músculo se contraia e cause o bater do coração. O músculo esquelético, por exemplo, responde à nossa vontade. Pensamos em andar, sentar ou levantar o braço, e o músculo executa esse movimento.

 

No caso do miocárdio é um conjunto de hormonas, estímulos nervosos e correntes elétricas que causam o movimento das células. O ritmo das contrações do músculo cardíaco é controlado pelo nódulo sinoatrial. Ou seja, esta região do coração funciona como um marca-passo (pacemaker) natural.

 

É desta forma que o coração se contrai sem termos de pensar nisso. Assim, o sangue é bombeado para todo o nosso corpo, transportando oxigénio e nutrientes. Substâncias que são essenciais ao seu funcionamento.

 

Factos incríveis sobre o coração

 

  • Em primeiro lugar, feche a sua mão. Olhe para ela. Um punho fechado é, aproximadamente, o tamanho do seu coração.

 

  • Bate cerca de 115 000 vezes por dia. Quarenta milhões de vezes por ano. Três biliões de vezes ao longo da vida.
  • Consegue continuar a bater durante algum tempo, depois de retirado do corpo.

 

  • O som dos batimentos cardíacos é provocado pela abertura e fechamento das válvulas do coração.

 

  • No útero, o coração começa por ser semelhante ao de um peixe: tem apenas uma câmara. Com o desenvolvimento, vai-se assemelhando ao de um sapo, com 2 câmaras. Depois ao de uma cobra, com 3. Finalmente, adota a estrutura final, de 4 câmaras.

 

  • Situa-se no centro do nosso peito. Tem uma forma cónica, e a ponta está ligeiramente inclinada para o lado esquerdo. É aqui que se situa o ventrículo mais forte. Por isso é que se sente um batimento mais notório desse lado e se diz que o coração está do lado esquerdo. Apesar de não ser 100% verdade.

 

  • Também precisa de exercício! Uma caminhada de 30 minutos, 5 vezes por semana faz maravilhas pela saúde do seu coração. E pela sua!

 

  • Bombeia sangue para uma rede de vasos que, esticada, mediria cerca de 97 000 km.

 

  • O mamífero com o maior coração do mundo é a baleia.

 

  • O coração das mulheres bate ligeiramente mais depressa que o dos homens. O coração dos homens é ligeiramente mais pesado que o das mulheres.

 

  • É possível ter um «coração partido». A síndrome do coração partido tem sintomas semelhantes aos de um ataque de coração, mas não é causada por doença cardiovascular. A causa é uma libertação repentina de hormonas de stress devido a um evento de stresse emocional ou físico.

 

  • Rir é mesmo um dos melhores remédios para o coração! Reduz o stresse e a ansiedade e, além disso, melhora o sistema imunitário.

 

O coração é a parte central do nosso corpo. É a fonte da vida. Cuidar da sua saúde física e emocional é cuidar do seu coração. Trate-o bem, e ele continuará a bater por si.

 

Junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • Encyclopedia Britannica

  • National Geographic

  • Healthline

artigo
imprimir
anterior seguinte