Pub
Pub
artigo
imprimir

O que é a arteriosclerose?

Certamente já ouviu falar em aterosclerose, mas e em arteriosclerose? Venha descobrir!

As doenças vasculares têm um grande impacto na saúde em geral. Sendo que, na sua maioria, as de maior relevância são alterações ou lesões que envolvem as artérias. E entre as várias que podem ocorrer, a arteriosclerose é a de que vamos falar neste artigo.

O que é arteriosclerose?

Em primeiro lugar, saiba que arteriosclerose é um termo genérico que significa endurecimento, espessamento e perda de elasticidade da parede das artérias. Existem de um modo geral duas formas diferentes de arteriosclerose:

 

  • Ateromatosa: onde está incluída a aterosclerose;

 

  • Não ateromatosa: onde estão incluídas a arteriolosclerose e a esclerose medial de Mönckeberg.

 

Termos muito parecidos certo? Na verdade, falar de arteriosclerose pode parecer confuso numa primeira análise, uma vez que são usados termos médicos muito semelhantes, mas que na verdade não têm o mesmo significado. Aprenda qual a diferença entre estes termos.

 

Aterosclerose

 

A aterosclerose é uma condição em que as artérias ficam obstruídas por placas de ateroma. Estas placas são formadas por gorduras, resíduos provenientes de células, cálcio e fibrina (uma proteína envolvida na coagulação do sangue).

 

Assim sendo, provocam o endurecimento e estreitamento das artérias, restringindo o fluxo sanguíneo que fornece oxigénio aos tecidos e órgãos. Esta é uma das causas mais comuns do estreitamento das artérias coronárias. E, embora de início possa não apresentar sintomas, pode vir a causar complicações graves como enfarte do miocárdio ou AVC.

artigo

99.

Risco da aterosclerose, ou quando as artérias ficam obstruídas

Arteriolosclerose

 

Por outro lado, a arteriolosclerose compromete as artérias mais pequenas e arteríolas, sobretudo, em doentes com diabetes ou hipertensão. Existem duas variantes de arteriosclerose:

 

 

  • Hiperplásica: ocorre mais em doentes com hipertensão severa, provocando alterações nas artérias e arteríolas por aumentar a rigidez e resistência periférica.

 

Esclerose medial de Mönckeberg

 

Este tipo de esclerose é caracterizado pela calcificação das paredes das artérias. Ocorrendo, especialmente, em pessoas com idade superior a 50 anos. Contudo, muitas vezes estas lesões não são clinicamente relevantes.

 

Está em risco de desenvolver arteriosclerose?

 

Existem vários fatores que aumentam a incidência:

 

 

A arteriosclerose não é possível de prevenir a 100%. No entanto, mudanças nos seus hábitos de vida podem fazer toda a diferença. Junte-se à comunidade Cardio 365º e aprenda a cuidar de si!

 

Além disso, já conhece o nosso website Diabetes 365º?

Referências
  • Robbins & Cotran (2009)

  • Manual MSD

  • National Health System UK (NHS)

artigo
imprimir
anterior seguinte