Pub
Pub
artigo
imprimir

O que é o edema e o que podemos fazer?

Pernas inchadas é uma queixa muito frequente. Na verdade, o termo médico para pernas inchadas é edema. Será o edema sempre motivo de preocupação? E, quando é, o que significa? E o que se pode fazer? Hoje vamos explorar este tema.

O edema, também conhecido por inchaço, corresponde a uma acumulação de líquido no espaço entre as células. E ocorre devido a condições locais ou sistémicas que levam a que esta acumulação exceda a capacidade de drenagem linfática. O edema generalizado ocorre por causas sistémicas como, por exemplo, a introdução de novos medicamentos ou devido a doença renal, cardíaca ou hepática. Por outro lado, o edema localizado está associado a causas não sistémicas, como insuficiência venosa crónica, trombose venosa profunda, linfedema ou celulite.

 

É comum que o edema apareça nas mãos, braços, pernas, pés e no rosto. E faz com que a pele fique marcada com uma ligeira depressão sempre que se faz pressão sobre o local afetado. Dependendo da causa, o aparecimento de edema pode acontecer de forma repentina ou gradualmente.

Os principais tipos de edema

Edema comum

 

O edema comum é composto maioritariamente por água e proteínas. Regra geral, está relacionado com situações menos graves, como picadas de insetos, quedas ou alergias a pólen, perfumes, maquilhagem e pó. No entanto, quando é generalizado, ou seja, quando está presente em várias partes do corpo, pode ser uma situação mais grave. Por isso, nesta situação é importante fazer-se uma avaliação médica mais rápida.

 

Linfedema

 

O linfedema é constituído por água, proteínas e lipídos (gordura). Este tipo é mais comum nas doenças oncológicas, na elefantíase (uma doença causada por uma larva) e quando estamos perante obstrução de gânglios linfáticos.

 

Mixedema

 

O mixedema é um tipo onde predominam os lípidos, o que faz com que seja um edema de textura mais firme. O mixedema afeta mais frequentemente a face, deixando os olhos inchados, mas também pode ser generalizado. Este tipo de edema acontece principalmente quando existe hipotiroidismo ou quando foi feito algum tratamento hormonal.

Os principais sintomas

O principal sintoma é o inchaço da região afetada. Apesar disso, se o inchaço for de grande extensão, podem aparecer outros sintomas, como pele mais brilhante e esticada. Caso o edema esteja circunscrito aos pés ou às pernas, pode acontecer ardor ou formigueiros aquando da marcha.

Mas porque acontece?

Pode surgir devido a 4 tipos de alterações do corpo como:

 

  • Aumento da pressão capilar
  • Redução das proteínas plasmáticas
  • Aumento da permeabilidade capilar
  • Bloqueio da drenagem linfática

E como se faz o tratamento?

O tratamento do edema deve ter por base o tratamento da causa subjacente. Nos casos mais leves, é indicado repouso, redução do sal na alimentação e também massagem na região afetada, para ajudar a drenar o líquido que está em excesso. Nos casos mais graves, em que a causa subjacente seja doença renal, hepática ou de outros órgãos, é necessário o tratamento da doença específica que causou o edema, bem como o recurso a diuréticos, que ajudem a eliminar o líquido em excesso.

artigo

220.

Prevenir varizes nas pernas: dicas!

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
artigo
imprimir
anterior seguinte