Pub
Pub
artigo
imprimir

O que é a hipertensão pulmonar?

Ouvimos falar imenso de hipertensão arterial. E hipertensão pulmonar? Quais as diferenças? Venha descobrir tudo sobre esta doença.

A hipertensão pulmonar diz respeito ao aumento da pressão nos vasos que nutrem os pulmões.

Hipertensão pulmonar: o que é?

Na hipertensão pulmonar, a pressão nas artérias pulmonares está aumentada. As paredes das artérias encontram-se mais espessas e, por este motivo, o lado direito do coração (que bombeia sangue venoso do coração para que seja oxigenado nos pulmões) tem de fazer um maior esforço para ultrapassar essa resistência. Consequentemente, o coração tende a ficar mais fraco e cansado, levando gradualmente a insuficiência cardíaca.

 

Por outro lado, o coração em esforço também pode causar um aumento de pressão nas artérias pulmonares. Por este motivo, a doença tem muitas vezes uma etiologia (ou seja, origem) multifatorial.

Causas

É causada pela alteração nos vasos que compõe o pulmão. Existem diferentes categorias da doença. Conforme a categoria, existem causas ou doenças relacionadas. As diferentes categorias da hipertensão pulmonar são:

 

Hipertensão pulmonar ligada ao coração esquerdo

 

Esta é, talvez, a causa mais frequente. Quando o lado esquerdo do coração está afetado, o lado direito vai ter de trabalhar mais para compensar. Consequentemente, a pressão do sangue que chega às artérias pulmonares vai estar aumentada, levando ao desenvolvimento de hipertensão pulmonar.

 

As causas mais frequentes de disfunção do coração esquerdo incluem problemas nas válvulas mitral e aórtica e hipertrofia do ventrículo esquerdo (provocada, por exemplo, pela clássica hipertensão arterial).

 

Hipertensão pulmonar ligada a doenças pulmonares

 

Certas doenças pulmonares estão relacionadas com uma diminuição do oxigénio nas artérias pulmonares (hipoxia) que, por sua vez, levam a uma diminuição do seu calibre e consequente aumento da pressão pulmonar. Essas doenças incluem:

 

  • Doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC);
  • Doenças do interstício, isto é, que afetam o tecido dos pulmões;
  • Síndrome da apneia obstrutiva do sono.

 

Hipertensão arterial pulmonar

 

Na hipertensão arterial pulmonar, os vasos mais afetados são os pequenos vasos dos pulmões. Nesta variante, não há lesão do lado esquerdo do coração ou alterações pulmonares. Esta vertente mais rara pode ser:

 

  • Idiopática (isto é, sem causa aparente);
  • Hereditária;
  • Induzida por drogas ou toxinas;
  • Causada por condições associadas, como infeção por VIH, cardiopatias congénitas, hipertensão portal (hipertensão das artérias do fígado) e doenças do tecido conjuntivo.

 

Outras causas incluem:

 

  • Tromboembolismo pulmonar prévio;
  • Sarcoidose;
  • Cancro do pulmão.

 

artigo

196.

Problemas de coração provocam falta de ar?

Sinais e sintomas

Os sintomas da hipertensão pulmonar incluem:

 

  • Falta de ar;
  • Cansaço;
  • Tonturas;
  • Dor no peito;
  • Palpitações;
  • Edema das pernas ou tornozelos.

 

Estes sintomas são comuns a muitas outras doenças do coração e pulmões, pelo que a avaliação complementar com exames é fundamental para esclarecer o diagnóstico.

Como se faz o diagnóstico?

Para além de haver sintomas sugestivos, são necessários exames complementares. Os exames normalmente pedidos na suspeita de hipertensão pulmonar incluem:

 

Ecocardiograma e estudo com doppler

 

Uma ecografia ao coração permite-nos observar o seu tamanho e se existem alterações nas cavidades direita e esquerda, bem como nas válvulas cardíacas. O estudo com doppler permite avaliar os vasos sanguíneos dos pulmões e coração e calcular a sua pressão arterial.

 

ECG

 

O eletrocardiograma pode mostrar se existe um maior esforço no lado direito do coração e, desta forma, corroborar a suspeita de hipertensão pulmonar.

 

Radiografia de tórax

 

Em casos de hipertensão pulmonar mais avançada, o coração pode estar suficientemente aumentado para se verificar na radiografia de tórax.

 

Espirometria (provas de função pulmonar)

 

Através das provas de função pulmonar conseguimos avaliar a possível causa da doença, nomeadamente se existe doença dos pulmões.

Existe tratamento?

Apesar de não existir cura para a hipertensão pulmonar, os tratamentos permitem aliviar os seus sintomas. O tratamento irá sempre depender da causa identificada. Este pode passar por classes de fármacos como bloqueadores dos canais de cálcio, prostanóides, inibidores da fosfodiasterase, entre outros. São medicamentos complexos e só devem ser indicados por um especialista médico após uma cuidada avaliação.

Prevenção

Atualmente não existe nenhuma indicação para rastrear hipertensão pulmonar, a menos que haja sintomas sugestivos. Claro que, ao controlarmos certas doenças que podem estar relacionadas (referidas acima) e mantivermos um seguimento regular no nosso médico assistente, a probabilidade de diagnosticar e tratar precocemente é maior. O diagnóstico e tratamento precoce são fundamentais para evitar complicações, sendo a mais importante a insuficiência cardíaca.

 

Se sente algum sintoma sugestivo, não hesite: fale com o seu médico! Ele irá avaliar e pedir os exames necessários para que seja orientado da melhor forma.

 

Junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • DynaMed

  • Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC)

  • National Health Service (NHS)

artigo
imprimir
anterior seguinte