Pub
Pub
artigo
imprimir

IMC ou Índice de Massa Corporal: o que saber

O Índice de Massa Corporal é um indicador que nos dá informações sobre o nosso estado nutricional. Saiba como calculá-lo e o que significa estar acima ou abaixo dos valores ideais.

O peso saudável é um valor que varia de indivíduo para indivíduo. Além disso, não é estipulado por motivos estéticos, mas sim de saúde. Estarmos abaixo ou acima do peso ideal é um fator de risco para vir a desenvolver certas doenças. Para sabermos se estamos dentro dos níveis certos de peso, utilizamos o Índice de Massa Corporal, ou IMC. Abaixo desse nível, podemos estar perante um risco de desnutrição e, acima, excesso de peso e obesidade.

 

O excesso de peso e a obesidade estão relacionados com uma maior probabilidade de vir a desenvolver doenças como, por exemplo, a diabetes, hipertensão arterial, osteoartrite, cancro ou problemas cardiovasculares agudos. Para evitarmos este risco e nos mantermos saudáveis, devemos manter um peso também saudável, através da prática regular de atividade física e de uma dieta equilibrada.

O que é o IMC e como se calcula?

O Índice de Massa Corporal, ou IMC, é o indicador adotado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para avaliar o estado nutricional de um indivíduo. Foi criado no século XIX, pelo matemático Adolphe Quetelet. É calculado com base no peso e altura do indivíduo. A sua fórmula é:

 

IMC = peso (em quilos) ÷ altura² (em metros)

 

Por não ter em conta outras características do indivíduo para além do peso e da altura, esta ferramenta de análise apresenta as suas limitações. Apesar disso, é bastante fidedigno e, por isso, amplamente utilizado. Para completar a avaliação nutricional, também se pode medir o perímetro abdominal. Um perímetro abdominal aumentado está também associado a um maior risco de doenças cardiovasculares e metabólicas, como a diabetes.

 

Como se interpretam os valores de IMC?

 

Depois de sabermos o peso e a altura, podemos calcular o IMC. Os seus valores dizem-nos o estado nutricional do indivíduo, nomeadamente:

 

  • <18,5 kg/m2: Baixo peso;
  • 18,5 – 24,9 kg/m2: Peso normal;
  • 25,0 – 29,9 kg/m2: Excesso de peso;
  • 30,0 – 34,9 kg/m2: Obesidade classe I;
  • 35,0 – 39,9 kg/m2: Obesidade classe II;
    >40,0 kg/m2: Obesidade classe III.

 

Devemos controlar o nosso peso de maneira a manter um IMC entre os 18,5 e os 24,9 kg/m2. Tal é possível com uma dieta saudável e atividade física frequente, idealmente 30 minutos por dia no mínimo. Não só ajuda na manutenção do peso, como também no controlo da tensão arterial e na redução dos níveis de colesterol e glicemia.

artigo

07.

Combater o sedentarismo pelo seu coração

Junte-se à comunidade Cardio 365º!

artigo
imprimir
anterior seguinte