video
imprimir

Explicador: Preparar a consulta de doença arterial coronária

Viver com doença arterial coronária não é fácil. Por isso, e para rentabilizar o tempo que tem com o seu médico, é importante saber como preparar a consulta. Veja o vídeo para descobrir como.

Patrocinado por

Bem-vindo ao nosso Explicador, a rubrica na qual especialistas explicam e demonstram os principais conceitos na saúde cardiovascular. Hoje, o Dr. Francisco Araújo vai explicar-nos o que deve para preparar bem a consulta com doença arterial coronária.

Tem doença arterial coronária? Há que preparar a consulta

Viver com uma doença crónica é ter de descobrir como gerir melhor a própria saúde. Ou seja, é importante que continue a aprender e a preparar-se, tal como o médico precisa de se manter atualizado para o poder apoiar em consulta. O seu papel ativo é tão importante como o do médico: afinal, muito da gestão da doença é feita fora da consulta. E depende inteiramente de si. Além disso, ninguém conhece melhor o seu corpo e a sua saúde do que o próprio doente. Ou seja, é fundamental que saiba comunicar o que sente e precisa ao médico, de uma forma proativa.

 

Mas o que é preciso ter em atenção?

 

No caso particular da doença arterial coronária, é fundamental saber reconhecer os sintomas que podem estar na origem da descompensação ou da progressão de uma doença. Estes sintomas são, por exemplo:

 

  • Cansaço inexplicável
  • Falta de ar ao estar deitado
  • Ter as pernas inchadas
  • Desconforto no peito ou dor ao praticar uma atividade física (como subir um lance de escadas ou ter uma relação sexual).

 

O que é importante ter em conta para a consulta?

 

O tempo de consulta é sempre limitado. Por isso, é bom ganhar tempo, esclarecendo todas as dúvidas que tem em relação ao que sente, quais os fatores de risco cardiovascular que tem (e nível de controlo). Além disso, é importante discutir quais as alterações ao estilo de vida que podem ajudar a controlar melhor os fatores de risco: que tipo de dieta e de exercícios são os melhores.

 

Como organizar as informações médicas?

 

Seria importante todos termos um «passaporte de saúde», onde tudo está registado. Por isso, se possível, aponte todas as suas informações:

 

  • Que problemas de saúde tem
  • Qual a terapêutica que fez e que está a fazer (com as doses e as horas a que toma)
  • Sintomas e estratégias sugeridas em consulta
  • Objetivos terapêuticos
video

262.

Explicador: Como viver com doença arterial coronária?

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

video
imprimir
anterior seguinte