Pub
Pub
artigo
imprimir

Existe uma dieta para o coração?

A alimentação equilibrada é extremamente importante para nos mantermos saudáveis. O coração também precisa de certos cuidados alimentares que hoje iremos explorar.

Todos sabemos que uma alimentação equilibrada tem inúmeras vantagens para a saúde, bem-estar (quer físico, quer emocional) e qualidade de vida. Quando falamos da saúde cardiovascular em particular, é possível enumerar vários benefícios como, por exemplo:

 

 

Aliada ao exercício, a alimentação equilibrada é algo que está ao nosso alcance e que, sobretudo, reduz o risco de vir a ter complicações a nível cardiovascular (no coração e vasos sanguíneos) e metabólico (como diabetes ou colesterol alto).

Uma dieta para o coração: dicas

Uma dieta para o coração ideal deve ser equilibrada e variada. Assim sendo, devemos contemplar as proporções da roda dos alimentos.

 

SIM: o que incluir

 

  • Frutas e legumes

Em primeiro lugar, lembre-se de incluir frutas e legumes na sua dieta! Ricos em fibras, vitaminas e antioxidantes, são fundamentais para manter um coração saudável. A Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) recomenda, tal como na roda dos alimentos, o consumo de 5 porções diárias de fruta ou legumes.

 

  • Cereais integrais 

Também ricos em fibra, devemos preferir o arroz e massa integral em vez da normal.

artigo

05.

7 alimentos ricos em fibras

 

  • Leguminosas

Por exemplo, feijão, grão de bico ou lentilhas. São fontes ricas de proteínas e o seu consumo está ligado a um menor risco de desenvolver doença cardiovascular.

 

  • Peixes gordos

Peixes gordos como o atum, salmão ou a cavala, são ricos em ómega-3, que contribui para o bom funcionamento do coração. Protege as artérias e ajuda a regular os batimentos cardíacos. Assim sendo, deve preferir o peixe gordo às carnes vermelhas.

 

  • Frutos secos

Apesar de ricos em gordura é considera uma gordura «boa», associada a aumento do «bom colesterol», ao contrário do mau.

 

NÃO: o que evitar

 

  • Gorduras

As gorduras, principalmente as saturadas e as gorduras trans aumentam os níveis de colesterol do sangue. Podemos encontrá-las, por exemplo, nos doces, bolos, óleos. Por sua vez, um colesterol aumentado pode levar ao aparecimento de aterosclerose e, daí, eventos cardiovasculares.

 

  • Sal

Reduzir o sal é importantíssimo para reduzirmos a tensão arterial. Em vez de utilizar sal nos seus cozinhados, opte por ervas aromáticas para temperar. Lembre-se que os produtos processados e pré-cozinhados possuem sal, muitas vezes em demasia. Ao ver os rótulos.

 

  • Carne vermelha

O consumo de carne vermelha está ligado a um aumento da incidência de doenças do coração e sistema circulatório. Assim sendo, deve ser reduzido o seu consumo para 1 a 2 vezes por semana.

 

Atenção às proporções!

 

De maneira a que a sua alimentação seja saudável, para além de escolher os alimentos corretos, deve ter atenção às proporções no prato. Ou seja, um prato deve conter metade de vegetais, ¼ de proteína e ¼ de hidratos de carbono

 

Aliado a uma alimentação saudável deve estar o consumo regrado de bebidas alcoólicas. O álcool em excesso está associado a doenças do coração, pelo que devemos limitar o seu consumo.

 

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC)

  • Heart Foundation

artigo
imprimir
anterior seguinte