Pub
Pub
artigo
imprimir

É possível eliminar derrames naturalmente?

É rara a pessoa (particularmente do sexo feminino) que não tem ou terá derrames. E é perfeitamente normal que queira ver-se livre deles! Mas será que é possível eliminar derrames naturalmente?

Os derrames ou telangiectasias podem aparecer a qualquer pessoa e em qualquer altura da vida, mas é importante perceber porque aparecem. Além disso, é natural que se pergunte o que pode fazer para tratar e se é possível eliminar derrames naturalmente. É precisamente para falar sobre esse tema que aqui estamos!

O que são, afinal, derrames?

Os derrames ou telangiectasias são pequenos vasos capilares que ficam permanentemente dilatados. Estes formam uma espécie de «aranhas vasculares» visíveis na pele mais clara. Por si só não representam qualquer problema de saúde, mas é sempre importante que sejam acompanhados por um médico, pois podem ser um sinal de doença venosa.

 

Habitualmente, a maioria dos derrames situa-se nas pernas, mas pode também aparecer em outras zonas do corpo como na cara, mucosas e até nos olhos.

É possível eliminar derrames naturalmente?

A resposta mais direta é não. Isto porque, uma vez instalados, os derrames só são reversíveis por via farmacológica. Mas, antes de mais, falemos de prevenção! Alguns dos principais fatores que levam ao aparecimento de derrames são, por exemplo:

 

  • Permanecer demasiado tempo sentado/ de pé
  • Cruzar as pernas quando se senta
  • Utilizar roupa ou calçado demasiado apertada
  • Sujeitar os membros inferiores a choques térmicos

 

No entanto, acima de qualquer fator, encontram-se os fatores genéticos e hormonais. O mais importante é sempre averiguar se este problema será meramente estético (se forem apenas derrames) ou se estes, frequentemente acompanhados de varizes, são um sinal de doença venosa. Para se certificar disto, não se esqueça de recorrer ao seu médico e de lhe mostrar os derrames em causa.

 

Tratamentos possíveis para derrames

 

Atualmente, existem alguns tratamentos disponíveis para derrames, nomeadamente a escleroterapia e o laser. A escleroterapia é realizada em gabinete médico e consiste na injeção de uma solução esclerosante nos capilares, removendo de forma instantânea as pequenas «aranhas». Já o laser, faz um efeito semelhante de forma não invasiva.

 

A desvantagem de ambos os métodos é que nenhum impede o regresso dos derrames após removidos. Uma das medidas de controlo passa pela utilização de meias de compressão adequadas, utilizadas após os procedimentos e para evitar o aparecimento de novos derrames.

artigo

131.

O que é a doença arterial periférica?

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

 

E, já agora, já conhece o nosso website Diabetes 365º?

artigo
imprimir
anterior seguinte