video
imprimir

Acha que sabe o que é a dislipidemia?

Nunca ouviu falar em «dislipidemia»? Talvez oiça falar sobre o tema mais vezes do que pensa. Porque é importante conhecer esta doença, fomos até à rua para confirmar o que sabem os portugueses. Descubra tudo no vídeo e no artigo abaixo.

Patrocinado por

E se lhe dissermos que dislipidemia tem que ver com os valores de colesterol e de triglicéridos? É isso mesmo! E porque é uma doença prevalente, silenciosa e que pode ter grande impacto na saúde, venha descobrir mais!

O que é a dislipidemia?

A dislipidemia é o nome técnico que as ciências médicas dão quando se referem a:

 

 

Trata-se de uma doença: se não conseguir melhorar os valores, o mais certo é necessitar de tratamento. Isto porque, mesmo que não pareça trazer sintomas ou dificuldades para o dia a dia, a dislipidemia aumenta o risco de problemas cardiovasculares.

 

Sabia que a dislipidemia é um dos fatores de risco mais importantes  para a aterosclerose? Nunca é demais recordar que a aterosclerose leva à acumulação de gorduras nas artérias e à consequente formação de placas que dificultam a irrigação sanguínea do organismo. E que, mais tarde ou mais cedo, podem-se soltar dos vasos onde estão alojadas e bloquear a circulação em vasos sanguíneos com menor diâmetro, levando a um enfarte do miocárdio ou a um acidente vascular cerebral (AVC).

 

Por isso, compreender e gerir bem a dislipidemia é essencial para proteger a sua saúde!

 

Tipos de dislipidemia

 

O termo mais geral para falar numa alteração dos lípidos sanguíneos é, de facto, dislipidemia. No entanto, há outros termos que podemos usar para falar de tipos específicos:

 

  • Hipercolesterolemia: é o aumento dos valores de colesterol total e/ou do LDL.
  • Hipolipidemia: é a diminuição dos valores de colesterol HDL.
  • Hipertrigliceridemia: é o aumento dos valores de triglicéridos.
  • Dislipidemia mista: é a combinação de 2 fatores [o colesterol total elevado e/ou LDL elevados (hipercolesterolemia), em conjunto com o aumento dos níveis de triglicéridos (hipertrigliceridemia)].

 

Gerir bem a dislipidemia é proteger a saúde

 

Um estilo de vida saudável é importante para o controlo dos níveis de lípidos sanguíneos. Convidamos o leitor a rever os seus hábitos de saúde, respondendo às seguintes questões:

 

  • Faz uma alimentação o mais saudável possível (evitando produtos como manteiga, queijo, reduzindo as refeições à base de carnes vermelhas, adaptando o conteúdos das refeições às suas necessidades nutritivas)?

 

  • Quanto tempo de exercíco físico diário pratica?

 

  • Costuma consumir bebidas alcoólicas?

 

  • Está no seu peso mais saudável?

 

  • Fuma e ainda não reduziu ou cessou os seus hábitos tabágicos?

 

 

Ainda que tenha um estilo de vida saudável será sempre muito importante falar com o seu médico, tirar todas as dúvidas e vigiar periodicamente os seus valores lipídicosA dislipidemia é uma doença silenciosa, mas cujas consequências podem ser perigosas. Assim, aconselhamos um estilo de vida saudável e um acompanhamento regular com o seu médico. Em caso de necessidade de tratamento farmacológico, é preciso seguir a posologia recomendada e manter a terapêutica, mesmo após atingidos os resultados!.

artigo

216.

Exercício e dislipidemia: mexa-se pela sua saúde!

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • Direção-Geral da Saúde (DGS)

  • Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC)

  • Healthline

  •  

video
imprimir
anterior seguinte