Pub
Pub
artigo
imprimir

A insónia é inimiga do coração?

Dormir bem favorece a saúde do seu coração, mas também ajuda a manter os seus níveis de energia ao longo do dia, a capacidade de concentração, assim como o seu bem estar geral. Saiba mais sobre a relação entre o sono e o seu coração.

A insónia é um transtorno do sono caracterizado pela dificuldade em adormecer ou manter o sono contínuo, sem interrupções. Esta pode ser aguda, de duração curta (entre uma noite a algumas semanas). No entanto, pode também ser crónica, quando ocorre pelo menos 3 noites por semana durante 3 meses ou mais.

A insónia é inimiga do coração?

Apesar de ter sido estabelecida uma relação entre a insónia e a as doenças cardiovasculares, ainda não se sabe ao certo qual é o mecanismo causal para esta ligação. No entanto, existem algumas teorias que se destacam:

 

  • Stresse: a insónia é uma causa comum de stresse, aumentando tanto o ritmo cardíaco como a pressão arterial. A longo prazo, estes fatores podem ter uma influência negativa no seu coração;

 

  • Hipertensão arterial: regral geral, ao dormir, a pressão arterial diminui. Quando tem episódios de insónia a pressão arterial pode permanecer elevada por um maior período de tempo. Além disso, a pressão arteroal elevada é um dos fatores de risco para doença cardíaca e/ou acidentes vascular cerebrais (AVC);

 

  • Obesidade: não dormir o suficiente está associado ao aumento de peso, influenciando, por exemplo, a forma como controlamos a fome. Entre outros fatores, a apneia do sono é mais comum nas pessoas com excesso de peso;
artigo

65.

Obesidade: os tipos, sintomas e tratamentos

  • Diabetes mellitus tipo 2: a diabetes é uma doença crónica que influencia a forma como o nosso corpo processa o açúcar que ingerimos. Uma vez que ter um sono de qualidade está relacionado com um melhor controlo da glicemia (açúcar no sangue), a insónia pode influenciar negativamente este fator. Valores de glicemia elevados, no longo prazo, podem danificar os seus vasos sanguíneos, potenciando o desenvolvimento de doença cardiovascular;

E o coração, pode ser inimigo do sono?

Saiba que não é só a insónia que pode afetar o seu coração. Na verdade, influenciam-se mutuamente. Assim sendo, as complicações da doença cardíaca também podem dificultar uma boa noite de sono. As seguintes condições são as mais frequentes, que ocorrem em pessoas com doença cardíaca:

 

  • Apneia do sono: É uma doença respiratória obstrutiva caracterizada por episódios em que a respiração para por tempo suficiente, para interromper o sono, diminuindo, muitas vezes, a oxigenação do sangue. Regra geral, o despertar não é consciente. Esta condição pode agravar a doença cardíaca e, por sua vez a doença cardíaca pode agravar a apneia do sono, criando assim um círculo vicioso;

 

  • Movimentos noturnos involuntários: Alguns exemplos são a síndrome das pernas inquietas e o transtorno do movimento periódico dos membros. Estes são mais comuns em pessoas com insuficiência cardíaca e podem interferir com a qualidade do sono;

 

Pode ainda sentir…

 

  • Uma dor ou desconforto no peito que podem levar a dificuldade em adormecer ou em manter o sono;
  • Falta de ar quando se encontra deitado na cama;
  • Maior necessidade de urinar durante a noite.

 

Se experienciar alguma destas situações é muito importante que fale com o seu médico, existem exames que permitem estudar o sono e tratamentos que podem melhorar a situação de acordo com o diagnóstico. Informe-se e encontre a solução que melhor se adapta a si!

 

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

artigo
imprimir
anterior seguinte