Pub
Pub
artigo
imprimir

Yoga, uma modalidade que faz bem ao coração?

O yoga é uma prática milenar que traz inúmeros benefícios para a saúde física e psíquica. Mas quais os benefícios específicos para a saúde do coração? Descubra aqui!

O yoga (da raiz sânscrita Yuj, «união») é um antigo e complexo sistema de filosofias e práticas, fruto de milhares de anos de cultura indiana. A finalidade do yoga é a união e realização do ser humano nos vários planos (psíquicos, físicos e espirituais), mas também a sua integração com os outros seres e com a natureza.

 

Além disso, é também uma ciência do bem-estar e as suas técnicas distinguem-se em 3 categorias:

 

  • Asanas – técnicas e posições corporais que tem por objetivo aumentar a flexibilidade e ​​muscular, ativar o sistema cardiovascular, e treinar sistema nervoso e concentração.

 

  • Pranayamas – técnicas de respiração que ajudam a neutralizar o stresse, a reduzir os distúrbios do sono, e aumentar a capacidade de gerir esfera psicoemocional.

 

  • Meditação – acalma a hiperatividade e a dispersão da mente ajudando relaxamento psicofísico e concentração.

Quais os benefícios do yoga para a saúde do coração?

Vários estudos têm demonstrado os efeitos benéficos do yoga no sistema cardiovascular, tanto​​ na prevenção como no atraso da progressão de problemas existentes. Qualquer atividade física que faz funcionar os músculos é benéfica para o coração. Mesmo que se considere que esta atividade é de baixa ou média intensidade, há evidências de que participa na redução dos fatores de risco associados à doença cardiovascular:

 

  • redução do índice de massa corporal;
  • diminuição dos níveis de colesterol total, em particular do «mau» (LDL);
  • aumento no nível do colesterol «bom» (HDL).

 

Adicionalmente, a respiração lenta e profunda ajuda a desacelerar os batimentos cardíacos, reduzindo a pressão arterial e acalmando o sistema nervoso, responsável pela produção das hormonas do stresse e pelo aumento da frequência cardíaca.

 

Similarmente, entre os doentes com doença cardiovascular, o yoga ajuda na redução do colesterol LDL e no controle da pressão artéria. Quem sofre de taquicardia e fibrilação atrial pode beneficiar desta prática também ao nível dos sintomas, pois sabe-se que reduz os episódios taquicardíacos através da modulação da atividade do sistema nervoso simpático e da diminuição de adrenalina. De facto, um estudo realizado pela Universidade de Roterdão entre 2012 e 2017 concluiu que a prática de yoga reduziu de quase 50% os episódios de fibrilação atrial na população estudada.

 

O yoga é uma estratégia de tratamento e prevenção acessível e flexível que qualquer pessoa pode praticar. Afinal, pode adaptar-se ao nível e necessidades de quem o pratica (níveis básicos à avançado). Da mesma forma, pode ser praticado na sua totalidade (práticas corporais, respiração e relaxamento) ou parcialmente, segundo necessidade e interesse. Além disso, a sua prática não precisa de equipamentos e pode ser feita em casa. Experimente!

artigo

40.

Quais os melhores exercícios para emagrecer

Por fim, junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • European Society of Cardiology (ESC)

  •  

artigo
imprimir
anterior seguinte