Pub
Pub
artigo
imprimir

O que nos diz a frequência cardíaca?

A frequência cardíaca diz-nos o número de batimentos do seu coração durante 1 minuto. Tendo em conta que difere de pessoa para pessoa, saber a sua, pode ser um indicador importante da saúde cardíaca. Saiba mais sobre este tema neste artigo.

A frequência cardíaca é, essencialmente, o número de batimentos do seu coração durante 1 minuto. A forma mais fácil de saber a sua frequência cardíaca é através de um medidor digital de pressão arterial, onde este parâmetro também pode ser medido. Se não tiver acesso a um medidor de pressão arterial digital, consegue medir a sua frequência cardíaca, seguindo os seguintes passos:

 

  • Vai precisar de um relógio para contar 1 minuto (ou 60 segundos);
  • Se foi recentemente ativo ou exerceu algum tipo de esforço, deve aguardar pelo menos 5 minutos antes de proceder à medição;
  • De seguida, coloque os dedos indicador e médio sobre a parte interna do pulso ou a lateral do pescoço;
  • Procure sentir a sua pulsação;
  • Agora só tem que contar o número de pulsações que sente durante 60 segundos (ou durante 30 segundos e multiplicar por 2), sendo essa, a sua frequência cardíaca.

 

A vantagem deste método em relação ao medidor digital, é que, desta forma, consegue quantificar a sua frequência cardíaca e ver se o seu pulso é ou não regular ou rítmico.

 

Sabemos ainda, que existem outros métodos de medição de frequência cardíaca, como os relógios de fitness ou os monitores de atividade. No entanto, tenha em mente que estas medições são tanto mais fidedignas quanto maior for a qualidade do aparelho.

Qual é a frequência cardíaca normal?

Num adulto saudável a frequência cardíaca, em repouso, encontra-se, normalmente, entre os 60 e os 100 bpm (batimentos por minuto). No entanto estes números podem variar, por exemplo, consoante a sua forma física, idade, género ou peso.

 

Quando se encontra em atividade, a sua frequência cardíaca é mais elevada, pois aumenta o número de batimentos cardíacos, para que os seus músculos recebam a quantidade de oxigénio suficiente. Assim sendo, quanto maior o esforço que fazemos, mais batimentos cardíacos vão ser necessários. Assim, por exemplo, quando corre, a sua frequência cardíaca vai ser mais elevada do que quando anda, ou do que quando se encontra sentado.

 

Em média a sua frequência cardíaca normal máxima, em esforço, pode ser obtida subtraindo a sua idade a 220. Por exemplo, se tiver 50 anos, a sua frequência cardíaca máxima deverá corresponder a 170 bpm (220 menos a idade, ou seja, menos 50). No entanto, é importante ter em mente que estes valores correspondem a uma estimativa e podem variar de pessoa para pessoa.

Fatores que afetam a frequência cardíaca

Além do esforço e exercício físico, existem outros fatores que podem influenciar a sua frequência cardíaca:

 

  • Tempo: A sua frequência cardíaca pode estar mais elevada em dias mais quentes e húmidos;

 

  • Levantar-se: Após um período sentado, a sua frequência cardíaca pode aumentar momentaneamente quando se levanta;

 

  • Emoções: A ansiedade, o stresse, ou emoções fortes de tristeza ou felicidade também podem aumentar a sua frequência cardíaca;

 

  • Excesso de peso: Pessoas com obesidade podem ter uma frequência cardíaca ligeiramente mais elevada;

 

  • Medicação: Alguns medicamentos podem elevar ou diminuir a sua frequência cardíaca;

 

  • Cafeína e nicotina: O consumo de café, chá, e tabaco podem aumentar sua frequência cardíaca.

E se tiver o pulso irregular?

Quando as suas pulsações não são regulares ou rítmicas pode ser um sinal de arritmia. Contudo, a deteção de um pulso irregular pode não significar que que tem uma patologia cardíaca, mas é importante que consulte o seu médico. Informe-se e comece hoje a cuidar da saúde do seu coração!

artigo

14.

IMC ou Índice de Massa Corporal: o que saber

Junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • National Health System UK (NHS)

  • American Heart Association (AHA)

  • The National Heart Foundation of New Zeeland.

artigo
imprimir
anterior seguinte