Pub
Pub
artigo
imprimir

O colesterol senta-se à mesa na ceia de Natal?

A quadra natalícia aproxima-se a cada dia e, se sofre de dislipidemia (ou colesterol elevado), provavelmente sente que não poderá aproveitar em pleno a ceia de Natal. Não poderia estar mais enganado! Siga as nossas dicas e não deixe que o colesterol se sente à mesa na ceia de Natal.

Com a época natalícia a aproximar-se a passos largos, leia este artigo antes de agarrar a primeira azevia com uma mão e um coscorão com a outra. Sabemos que a tentação está em todo o lado. Mas o colesterol senta-se à mesa na ceia de Natal apenas se o deixarmos.

Escolhas acertadas na ceia de Natal

A boa mesa natalícia portuguesa é cheia de iguarias maravilhosas idealmente a serem partilhadas entre família e amigos. Mas queremos evitar a todo o custo que o colesterol se sente à mesa na ceia de Natal, entre os nossos entes queridos. Principalmente se sofre de dislipidemia (de uma forma simples, colesterol e triglicéridos elevados). Por isso, aqui fica um pequeno guia de boas práticas para a ceia de Natal, de modo a que a mesma não impacte a sua saúde nos meses vindouros.

 

Os fritos

 

Toda uma categoria em si mesma na ceia natalícia. Entre os fritos encontram-se: coscorões, azevias, sonhos, rabanadas e tantas outras iguarias maravilhosas que existem neste país. No entanto, todos estes alimentos têm um elevado teor de gordura saturada, porque foram fritos em óleo. Coma com extrema moderação este tipo de sobremesa.

 

Azeite na ceia de Natal

 

Por esta é que não esperava, não é assim? Em toda a parte ouvimos dizer que o azeite é uma «gordura saudável», o que significa que é uma gordura designada por poli-insaturada. Contudo, tudo o que é em demasia, não é saudável. O azeite, apesar de ser uma gordura mais saudável, continua a ser extremamente calórico, como qualquer outra gordura. Assim, não se esqueça de medir a quantidade que coloca no prato com o auxílio de uma colher de sopa, controlando as calorias que ingere. Isto porque o excesso de peso continua a ser um dos fatores de risco principais para o colesterol elevado.

 

artigo

44.

O colesterol senta-se à mesa na ceia de Natal?

 

Deixe a gema, fique com a clara

 

Uma das formas de evitar que o colesterol se sente à mesa na ceia de Natal é deixar a gema de ovo, rica em gordura saturada, e trocá-la pela clara. Optar, por exemplo, pelo pudim molotof ao invés do clássico pudim de ovos, pode significar uma diferença substancial de calorias e de gordura saturada na sua refeição.

 

Sirva-se de bacalhau e peru e deixe a carne vermelha

 

O peixe e carnes brancas são muito mais pobres em gordura saturada quando comparados com a carne vermelha. Com tantas opções tão tradicionais e saudáveis, deixe a carne vermelha de lado durante a ceia de Natal.

 

Ter o colesterol elevado não é razão para deixar de aproveitar esta quadra magnífica. Não deixe que o colesterol se sente à mesa na ceia de Natal e faça escolhas saudáveis e saborosas.

 

E já sabe: junte-se à comunidade Cardio 365º!

Referências
  • Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC)

  • Journal of American Oil Chemist’s Society

artigo
imprimir
anterior seguinte